20.7 C
Canoas
quinta-feira, julho 7, 2022
0 0

Cientistas alertam para piora nas secas repentinas no mundo

- Advertisement -
Read Time:2 Minute, 45 Second

A população não está tão acostumada a secas repentinas, mas esse cenário pode mudar. Ventos anômalos, responsáveis pela variação do clima, estão ficando mais rápidos à medida que as mudanças nas condições climáticas se intensificam.

Uma nova análise das secas repentinas, detalhada na Nature Communications, constatou que elas se tornaram mais velozes nas últimas duas décadas, com aproximadamente 33-46% desse tipo de seca ocorrendo agora em apenas cinco dias.

Comparadas ao nosso entendimento geral das secas, que são eventos que ocorrem aos poucos devido à ausência de chuvas — as secas repentinas se intensificam rapidamente sob as condições que causam o fenômeno, como perda significativa da umidade do solo, e se desenvolvem velozmente e de maneira imprevisível.

O fenômeno foi observado em vários países, inclusive durante a seca norte-americana entre 2012 e 2013, durante a qual, num espaço de semanas, condições propícias a seca rapidamente emergiram na região central dos Estados Unidos. Além disso, episódios recentes ocorreram na Austrália, China, África e outros lugares.

Contudo, ainda que sejam documentados em tantas regiões, ainda há muito que não compreendemos acerca das secas repentinas, e porque elas ocorrem tão rapidamente.

“Poucos estudos exploram a rápida fase inicial das secas repentinas e as causas subjacentes desse início veloz, que é a característica mais importante das secas repentinas”, explicou a equipe internacional do novo estudo, liderado pelos coautores Yamin Qig e Shuo ang, da Hong Kong Polytechnic University.

“Um panorama global do início das secas repentinas é necessário para revelar o padrão especial e a variabilidade temporal da velocidade de desenvolvimento da seca repentina, avançando o nosso entendimento das secas repentinas numa escala global”.

O estudo das secas repentinas

Em busca desse panorama, os pesquisadores analisaram 21 anos de dados hidroclimáticos, obtidos a partir de medições de satélite de declínios rápidos e severos na umidade do solo ao redor do mundo, de 2000 a 2020.

Os resultados sugerem que essas secas não estão aumentando em número, mas que os eventos parecem de fato terem se tornado mais rápidos a medida que o tempo passou.

“Especificamente, o desenvolvimento inicial das secas repentinas está se tornando mais rápido, e entre 33.64-46.18% das secas repentinas ocorreram num período de cinco dias entre 2000 e 2020, o que torna a monitoração das secas um grande desafio”, explicam os pesquisadores.

“De maneira geral, mais de 70% das secas repentinas se desenvolvem na metade de um mês, e mais de 30% se desenvolvem em cinco dias, acompanhadas por uma taxa alta de intensificação”.

Segundo eles, essas secas velozes provavelmente são desencadeadas durante episódios de aridez atmosférica, caracterizada por altas temperaturas, baixa precipitação e um déficit alto na pressão do vapor, que agrava o esgotamento da umidade do solo.

Em termos regionais, essas secas podem ocorrer mais facilmente em locais úmidos e semiúmidos, como o sudeste asiático, o leste da Ásia, a bacia amazônica, o leste da América do Norte e a região meridional da América do Sul.

“Devemos prestar muita atenção às regiões vulneráveis com alta probabilidade de seca do solo e aridez atmosférica concomitantes”, disse Wang.

“A mudança no estado do clima também deve ser incorporada na monitoração e predição das secas repentinas”, para que o acompanhamento continue importante a medida que o clima se altera.

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleepy
Sleepy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %
Ultimas noticias