26.2 C
Canoas
segunda-feira, dezembro 5, 2022

Elirio Dambros diz que uso de uniformes escolares contribui para a segurança dos alunos

- Advertisement -

No Brasil, o uso de uniformes escolares é uma exigência da maioria das instituições de ensino, sejam públicas ou particulares, e são raras aquelas que não pedem o uso por seus alunos. Segundo o empresário Elirio Dambros, que tem dentre suas atividades a comercialização de uniformes para diversas instituições, a padronização do vestuário escolar tem origem no exército.

“Por volta de 1890 os uniformes escolares começaram a ser utilizados pelos estudantes da Escola Normal, que era responsável pela formação de professores. Já as escolas mais tradicionais passaram a adotar o uniforme, de fato, somente na década de 20”, conta Elírio Dambros, da R.F. Gory Comercial. “Como a vestimenta padrão foi criada para simbolizar a escola, os alunos uniformizados deveriam manter um comportamento exemplar e zelar pela imagem das instituições, mesmo fora delas”, completa.

A partir da década de 90, as escolas, principalmente particulares, mudaram bastante os modelos de seus uniformes, fazendo roupas mais confortáveis e descoladas. Hoje, apesar de a maioria das escolas definirem o uso do uniforme completo como mais apropriado, muitas permitem o uso de apenas uma peça, que geralmente acaba sendo a camiseta. A verdade, na opinião de Elírio Dambros, é que o uniforme escolar passou a ser um item que proporciona grande praticidade para os alunos e economia para os pais.

Um dos benefícios da padronização é que ela evita que muitos alunos se sintam inferiores por não usarem certas marcas ou itens de moda. “Além de prevenir essa diferença socioeconômica estética, o uso do uniforme desenvolve nos alunos um sentimento de pertencimento ao grupo, e muitas instituições alegam que ajuda os alunos a melhorarem a concentração, disciplina e desempenho acadêmico”, afirma Elírio Dambros.

Outro benefício destacado por Elírio Dambros é quanto à segurança dos alunos. “Quando os estudantes usam uniformes das mesmas cores, fica fácil para a administração escolar, funcionários e professores perceberem quem pode ser um convidado ou um intruso dentro do prédio. Esse detalhe ajuda a evitar problemas de segurança e especialmente na hora de ajudar a encontrar uma criança fora da escola”, observa o empresário.

Um dos problemas relacionados à exigência de uniforme escolar é quanto à questão financeira. De acordo com Elírio Dambros, muitas pessoas alegam que, devido ao alto custo, muitas famílias não possuem condições financeiras para comprar, principalmente aquelas com mais de uma criança no ensino público. “Hoje, muitas prefeituras conseguem oferecer gratuitamente os uniformes para os alunos do ensino infantil, mas infelizmente esta não é uma realidade na maioria das cidades brasileiras”, destaca o empresário da R.F. Gory Comercial.

Nas escolas estaduais de São Paulo, por exemplo, é proibida a obrigação do uso do uniforme escolar, de acordo com a Lei nº 3913, de 14/11/83, Artigo 1º, inciso V. “Além de determinar que o uso do uniforme não poderá ser obrigatório, a legislação paulista define sua aprovação pelo Conselho de Escola, desde que os alunos que não possam adquiri-lo ou não estejam usando não sejam impedidos de participar das atividades escolares e nem sejam expostos à situação vexatória”, conclui Elírio Dambros, da R.F. Gory Comercial.

Ultimas noticias