13.3 C
Canoas
terça-feira, julho 5, 2022
0 0

MT Vereador é preso após dar soco e ameaçar de morte a esposa, diz policia

- Advertisement -
Read Time:2 Minute, 53 Second

O vereador de São José do Xingu (MT) Marcos Rogério Pereira Nunes (PSB) foi preso em flagrante na madrugada de ontem suspeito de agredir com um soco a esposa Onilaine Souza Pessoa, de 43 anos. De acordo com o boletim de ocorrência, o casal estava em uma distribuidora da cidade e discutiram após ele sair do local com amigos sem avisá-la.

Marcos Rogério, conhecido como “Bugão”, foi detido, mas pagou fiança no valor de R$ 2 mil e acabou liberado após audiência de custódia. Consta no registro policial que Onilaine afirmou que essa não teria sido a primeira agressão física sofrida ao longo do relacionamento com o político.

A mulher também alegou ser vítima de violência psicológica e acusou Marcos Rogério de tê-la ameaçado de morte. O parlamentar negou as agressões e ameaças.

“Ela fez corpo de delito, não deu nada para ela. Em mim, constaram agressões, pois ela me mordeu. Ela denunciou, depois me pediu desculpa, disse que não faria mais isso, que foi um erro, mas agora já foi. Nunca tive uma situação dessa na minha vida”, se defendeu o vereador

Vítima relatou soco e ameaças de morte, diz polícia

Ele confirmou que a discussão começou quando deixou o estabelecimento com amigos. O casal decidiu deixar o local após o desentendimento e, quando ambos já estavam no veículo, Onilaine teria se irritado com o fato de o marido “pegar em seu corpo”.

“A vítima se irritou com a provocação e mordeu em seu braço esquerdo e desferiu um soco em sua boca. A vítima desceu do carro e, ao explicar o ocorrido, o suspeito desferiu um soco em sua cabeça e ameaçou dizendo que iria matá-la”, diz um trecho do boletim de ocorrências.

No registro, ainda consta que Marcos Rogério pedia para a esposa “pegar suas coisas e sumir de sua residência”

O parlamentar chegou na delegacia dirigindo e, como havia ingerido bebida alcoólica, foi autuado também por dirigir veículo sob a influência de álcool.

Ele alegou que o carro era conduzido pela esposa e que, em determinado momento, a mulher abandonou o veículo e seguiu a pé para a delegacia.

“Ingeri bebida alcoólica mas não estava embriagado. Para não deixar o carro sozinho, dirigi, quando ela chegou na delegacia, cheguei junto com o carro”, contesta o político.

Vítima muda versão após registrar ocorrência

Apesar de ter registrado o boletim de ocorrências e narrado ser vítima de violência, Onilaine contou outra versão Ela afirmou que não houve agressões físicas na noite em que procurou a Delegacia de São José do Xingu. Mesmo assim, a Polícia Civil mantém a investigação por violência contra a mulher

“Não houve agressão física, houve discussão como todo casal tem. No momento cheguei até a pedir a medida protetiva, depois disse que queria ir para casa e que ele [o vereador] fosse para outro lugar. Muita perseguição em cima dele”, alega Onilaine.

Tatiane Adorno Bento, advogada do suspeito, informou que laudos periciais não apontaram agressão contra a esposa do político. A Polícia Civil não comentou sobre os exames

Câmara vai acompanhar o caso

Questionado o presidente da Câmara Municipal de São José do Xingu, vereador Cícero Romão (PSB), afirmou que o departamento jurídico está acompanhando a situação, mas que nada foi definido até o momento sobre medidas a serem tomadas contra o parlamentar.

A Polícia Civil confirmou, por meio da assessoria de imprensa, que um inquérito foi instaurado e que os fatos inicialmente narrados pela vítima serão apurados.

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleepy
Sleepy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %
Ultimas noticias