14.9 C
Canoas
quarta-feira, julho 6, 2022
0 0

Eleições 2020: candidatos à Prefeitura de Pelotas falam sobre propostas para a Segurança Pública

- Advertisement -
Read Time:5 Minute, 45 Second

Candidatos da cidade mais populosa do Sul do estado responderam à pergunta: ‘Qual o seu plano de governo sobre segurança pública?’ Veja as respostas. O tema Segurança Pública apareceu como uma das maiores preocupações da população, na pesquisa feita pela RBS TV em cidades do Rio Grande do Sul.
Em Pelotas, na Região Sul do estado, uma equipe de reportagem acompanhou a agenda dos candidatos a prefeito e perguntou a todos eles: “Qual o seu plano de governo sobre segurança pública?”
Veja a resposta dos candidatos, em ordem alfabética do nome que aparece na urna.
Coronel Napoleão (PRTB)
“Segurança pública é o nosso ponto forte. Nós temos um lado, é o da polícia e o da lei. Vamos investir na Guarda Municipal, qualificar recursos humanos, equipamentos e materiais. Nós queremos aumentar o poder de policiamento e também o patrulhamento na zona rural. Vamos investir em operações de inteligências, nas quais sou especialista. Nosso secretário de segurança terá experiência em operações de garantia da lei e da ordem. Traremos para Pelotas um novo conceito de segurança integrada e uma pessoa que coordene todas essas ações em nosso município.”
Dan Barbier (PDT)
“Segurança pública se transformou em um dos maiores problemas da população pelotense. O programa ‘Pacto pela Paz’ não funcionou, na verdade funciona só na televisão, nesse ‘Pelflix’ que se transformou o atual governo. Nós precisamos de uma segurança cidadã, que resolva o problema na raiz. Precisamos de trabalho, renda e serviços públicos de qualidade e também educação. Vamos interligar os sistemas de inteligência e vigilância, público e privado. E também precisamos de iluminação em todos os pontos da nossa cidade. Pretendemos valorizar a nossa Guarda Municipal com um centro estratégico de inteligência.”
Eduardo Ligabue (PCO)
“O partido entende que a segurança pública é um assunto muito importante. A atual estrutura da polícia, das forças de segurança, não dá conta da segurança dos trabalhadores e da população em geral. Entendemos que, por muitas vezes, as forças policiais são usadas até para oprimir a população. O partido entende que a estrutura da polícia tem que ser mudada e pede para a população refletir sobre isso. Faremos uma nova leitura sobre a polícia, sobre sua estrutura em geral, porque reformular a polícia é importante.”
Fetter (PP)
“Durante muitos anos, os prefeitos se esquivavam de responsabilidades sobre a segurança pública, alegando que o assunto era da esfera estadual e ou federal. As guardas municipais serviam apenas para cuidar dos prédios públicos, praças e parques. Quando fui prefeito, implantei o gabinete de gestão integrada municipal, a central de videomonitoramento e o quartel da guarda municipal. Se eleito prefeito, irei dinamizar a integração entre as instituições envolvidas. Vamos investir no cercamento eletrônico da cidade e criaremos condições técnicas e incentivos para que os cidadãos sejam motivados a integrar suas câmeras ao sistema, para aumentar sua abrangência. Vamos garantir que o conhecimento gerado pela área acadêmica das nossas universidades seja parte importante neste processo.”
Ivan Duarte (PT)
“Segurança pública vamos atuar em duas frentes, na segurança propriamente dita e na inclusão social. Na segurança a gente quer fazer a integração das policiais, junto com a prefeitura, quer fazer o cercamento eletrônico com videomonitoramento, e que a Guarda Municipal realize patrulhas comunitárias para auxiliar o cumprimento de leis como a Maria da Penha, para auxiliar o cuidado com as escolas, com os bairros. E na inclusão social, vamos combater pobreza e miséria, criar programas para a juventude e, por fim, criar a Secretaria da Igualdade Racial.”
João Carlos Cabedal (MDB)
“No meu governo, a Guarda Municipal vai ser uma autarquia comandada por um guarda, não é promessa, é um compromisso que estou assumindo aqui. Com a experiência de cada um deles, vamos buscar projetos e investimentos. A meta é qualificar o quadro pessoal e criar um plano de carreira. Também vamos adquirir materiais necessários para proteger esses servidores que arriscam a vida todos os dias na segurança da nossa população. Agora, pergunto para você, o que tu espera de Pelotas no futuro?”
Julio Domingues (PSOL)
“Segurança pública é um problema que precisa de um envolvimento de todas as esferas do poder. E atual gestão de Pelotas, criou o programa “Pacto pela Paz”, que muitas vezes eu chamava de “Marketing pela Paz”, por ser uma peça de propaganda que não tocava em elementos muito importantes para a segurança pública. No nosso plano de governo temos como meta a questão da geração de emprego, renda e mais valorização e investimento em educação. Um elemento muito importante é a questão da iluminação pública que a Prefeitura de Pelotas pode fazer mais.”
Marcelo Oxley (Podemos)
“Sabemos que o “Pacto pela Paz” não teve a abrangência que a população esperava. Então, para isso, vamos trazer para dentro dos bairros a questão da Guarda Municipal fixa dentro das nossas subprefeituras, que vamos implementar nessas localidades. Também entendemos que é possível ter a Guarda Municipal vigiando 24h por dia, as questões da violência doméstica que é um problema a ser resolvido com maior pulso, com mais intensidade. Então, esses são alguns dos nossos projetos para a segurança pública.”
Marco Marchand (DEM)
“Nós vamos investir pesado no cercamento eletrônico, dar maior mobilidade para as forças de segurança e disciplinadoras do município. Um prefeito bom se preocupa em manter a ordem do município, porém um governo justo se preocupa em investir nas nossas crianças. Por isso, nós temos o projeto dos ‘Mega Ginásios Sociais’ que vão designar, dar norte para nossas crianças tanto no lazer, esporte e cultura, como em cursos profissionalizantes para que eles tenham um futuro melhor.”
Paula Mascarenhas (PSDB)
“O nosso principal projeto na área da segurança pública é fortalecer e ampliar o ‘Pacto Pelotas pela Paz’. Esse que é um grande projeto de integração que já reduziu em 70% os índices de criminalidade em Pelotas. E que tem no eixo da prevenção, algo extremamente importante, políticas públicas que vão desde a relação dos bebês com as famílias, passando pela escola e chegando no trabalho prisional. E aqui nós estamos numa APAC, que é um novo modelo de presídio que oferece oportunidade de ressocialização e reintegração a sociedade para o presos, é uma nova visão de segurança pública.”
Tony Sechi (PSB)
“O tema da segurança é um assunto muito complexo, precisamos atacar as desigualdades sociais que começam quando uma criança tem vaga na creche e a outra não tem. Não existe segurança no escuro, queremos que o ‘Disque Luz’ resolve os problemas em 48h. Além disso, com o programa ‘Ilumina Pelotas’ queremos levar iluminação de led para toda cidade. Vamos também ampliar a Guarda Municipal, chamar todos os aprovados no último concurso e construir um plano de carreira junto os servidores. Pelotas tem jeito!”
Veja outras reportagens
Candidatos falam sobre propostas para a Educação
Candidatos abordam propostas para combater a pandemia
Candidatos falam sobre Mobilidade Urbana
Funciona Assim: O que faz o prefeito?
Veja outros vídeos de Eleições 2020 no RS
Initial plugin text


Happy

Happy

0 %


Sad

Sad

0 %


Excited

Excited

0 %


Sleepy

Sleepy

0 %


Angry

Angry

0 %


Surprise

Surprise

0 %

Ultimas noticias